06 janeiro 2013

Comunicado para os amigos do Blog

Recentemente invadiram meu Blog e colocaram uma foto obscena, Peço desculpa a todos , não seio como isso aconteceu, mas ja exclui e peço que se encontrarem mais alguma coisa me deixe um recadinho. Amigos e seguidores  do Blog peço tabm para me ajudarem se encontrarem algum link que não funciona me envie um recadinho na pagina do facebook http://www.facebook.com/pages/Minist%C3%A9rio-Crian%C3%A7as-para-Cristo/249003175138940?fref=ts
Obrigada!!

02 setembro 2012

DESENHOS " OS 10 MANDAMENTOS"


FAÇAM UM LIVRINHO COM OS DESENHOS ASSIM QUE TERMINAREM DE PINTAR.... USANDO BARBANTE PARA DEIXAR AS PAGINAS JUNTAS
PARA EXPLICAR CADA DESENHO NÃO DEIXE DE ESTUDAR O OUTRO ARQUIVO SOBRE OS DEZ MANDAMENTO OK?






















DESENHO PARA COLORIR- AMOR


















Compartilhando o Amor de Jesus




Leitura Bíblica:João 3.16
Objetivo:Ensinar que o amor de Cristo pode e deve ser partilhado. E que participar da Escola Bíblica Dominical é muito importante e divertido.
Técnica: Contação de história.
Material Necessário: Ilustração para a história que pode ser confeccionada pelo próprio professor.
Reflexão: Ajude o seu aluno a compreender que o amor que Deus nos oferece gratuitamente deve ser compartilhado. Ensine-o a evangelizar.
Dicas para CONTAR HISTÓRIAS
Seja em um culto infantil ou em uma sala de aula, é necessário primeiro envolver a atenção da criança de uma maneira lúdica.
Antes de começar a história crie para a criança um clima de segurança, de confiança e amizade. A criança precisa desejar ouvir a sua história.
Uma técnica boa é utilizar perguntas.Para “quebrar-o-gelo” antes de iniciar a pregação para um grupo de crianças desconhecidas, faça alguma brincadeira ou observação saudável. Se a criança sorrir, é porque você está indo pelo caminho certo.
Também procure observar a resposta das crianças durante a história. Elas expressam os sentimentos de uma forma muito genuína e um bom contador de histórias aprende a utilizar a resposta que a criança dá, colocando mais emoção na história que está sendo contada.
Lembre sempre que você está contando a história para um grupo de pessoas! Crianças NÃO são adultos em miniaturas como se acreditava no passado e da mesma forma NÃO são apenas esponjas vazias que só absorvem.
Crianças possuem uma capacidade intelectual e emocional bastante aguçada. Elas estarão ali observando cada gesto e olhar seu, por isso, prepare-se. Se quiser, pode até ensaiar algumas expressões na frente do espelho, irá ajudar a compreender a sua própria comunicação corporal.
Algumas pessoas têm o hábito de fazer careta como se estivessem bravas quando estão ouvindo alguém, e na verdade elas franzem a testa apenas para concentrar a atenção.
Por isso, é necessário que o contador da história esteja consciente de como o seu corpo está expressando os sentimentos narrados e como está respondendo aos comentários e expressões da criança. É como se fosse um ator.
Outro fator importante é a voz. Talvez o mais importante. Se para um adulto já é desagradável ouvir durante muito tempo uma pessoa que fala sempre no mesmo ritmo como fosse um sino, para uma criança é praticamente impossível.
Por isso, não se encabule se houver adultos assistindo a sua história. Faça as caretas e utilize o tom de voz necessário para cada momento. Aumente e abaixe o tom de voz para atrair a atenção e nunca esqueça que todo o seu corpo está presente. A criança está olhando para você. E as crianças são ótimas observadoras.
Se você “entrar” na história enquanto estiver contando poderá ajudá-las a também participar da história.
CONTANDO A HISTÓRIA
Abaixo, um exemplo para introduzir a história. Como o tema é sobre compartilhar o amor de Jesus, você pode pedir que elas compartilhem um abraço e no final da história repita este pedido. Entretanto esta ação irá adquirir maior significado ao final.
Pergunte: (Você pode utilizar as sugestões abaixo)
* Até que número vocês sabem contar? Quem sabe contar até 3? Vamos contar? 1 – 2 – 3 (Conte mostrado nos dedos).
Então incentive as crianças a abraçarem 3 pessoas. Cada pessoa que ela abraçar ela levanta um dedo, no final deve ter 3 dedos levantados. Pergunte: Quem consegue abraçar 3 pessoas e dizer “Jesus te ama”?
Espere as crianças abraçarem e as incentive a retornar ao lugar, pois a história irá começar. Você pode dizer:
_ Agora que todo mundo já se abraçou...já estão preparados para ouvir uma história de amor !
(Desenho: gravura de uma rua escura e que cause razoável sentimento de medo e gravura do Seu Edmundo Bravo)
 

Essa é a rua do Medo! Ela tem esse nome, pois lá mora um homem muito bravo. Ele não gosta de crianças. Não gosta de brincadeiras. Sempre reclama do barulho que as crianças fazem. Se alguma bola cai no quintal dele, ele fura e devolve a bola furada!
Ele não sai de casa. Ele vive fechado lá dentro. A casa dele está sempre fechada e parece abandonada. O nome deste homem é Seu Edmundo.
• DICA 1: Quando uma história começa carregada de emoção, como esta, procure propor alguns desafios para as crianças durante a contação. Por exemplo, diga que você precisa da ajuda delas para mostrar a próxima gravura ou para chamar os fantoches. Você pode dizer: “_ Ai eu não consigo virar a página...eu preciso de ajuda. Para a página virar as crianças precisam me ajudar...esse papel é teimoso, eu preciso de um sopro, bem forte. Quem consegue fazer? Soprem bem forte! Isso!”. Para a criança será uma maneira de participar da história e com este suspiro profundo você estará incentivando que a criança respire fundo e isto diminuirá o stress e agitação para ajudá-la a se concentrar melhor na mensagem que irá ouvir. Será bem positivo se a incentivar a respirar fundo pelo menos três vezes.
(Gravura de duas crianças. Menino e Menina. Ou utilize dois fantoches).
Nesta rua vivia dois irmãos. O Juca e a Julia. Eles eram crianças muito legais. Eles obedeciam ao papai e a mamãe. Eles brincavam de vários jogos. Eles sabiam fazer pipa. Brincavam de casinha, pulavam corda. De esconde-esconde...
Pergunte: “Qual brincadeira mais eles brincavam?” Pergunte para as crianças e repita as respostas dizendo que os personagens brincavam também das brincadeiras que as crianças estiverem sugerindo para você. Elas ficarão muito felizes de poder participar da história.
O Juca e a Julia tinham sempre que passar pela frente da casa do seu Edmundo. Julia como era mais nova, segurava no braço de Juca, pois tinha muito medo. 
Como a rua não tinha saída, eles sempre tinham que passar pela frente da casa do seu Edmundo.
Se eles iam para escola...tinham que passar na frente da casa.
Se a mãe deles pedia para comprar alguma coisa no mercadinho...tinham que passar na frente da casa.
Não tinha como fugir...e eles sempre passavam em silêncio. E Juliasempre ficava agarradinha no braço do irmão Juca. Ele também sentia medo, mas não falava para a irmã para não assustá-la ainda mais.
Um domingo eles foram para a escola dominical.
Pergunte: “Quem participa da escola dominical? O que vocês fazem na EBD? O que aprendem?” Perguntas como esta ajudam as crianças a se identificarem com os personagens da história além de reafirmar a atenção da mensagem.
(Não é necessário fazer uma gravura dos pais deles, pode continuar com a gravura dos dois irmãos).
Os pais do Juca e da Julia se interessavam com o que eles aprendiam. Conversavam com os filhos em casa e com a professora também.
Pergunte: Vocês sabiam que os pais podem ajudar muito ? Podem conversar com os filhos e com a professora, ajudar com oração e com materiais para as aulas!
• DICA 2: Se houver adultos assistindo sua história aproveite para enfatizar a importância da participação dos pais. Você pode fazer os adultos refletirem enquanto pergunta para as crianças: “Quem aqui conta o que aprendeu na escola dominical para o papai e para a mamãe”?

• Curiosidade: Em uma Igreja em que preguei esta história, quando eu fiz esta pergunta uma criança de aproximadamente seis anos falou bem alto: “Minha mãe nem se interessa! Eu até tento falar, mas ela não ouve!”. A Igreja toda começou a rir, e a mãe da criança que estava no fundo da Igreja sorriu e balançando a cabeça confirmou que o menino falava a verdade. Com certeza Deus falou com esta mãe naquele dia. E muitas vezes os pais precisam de um puxão de orelha dos filhos para aprender a ser pais!
Naquele dia, a escola dominical tinha sido muito legal. A professora Mariana ensinou que Jesus morreu na cruz para nos salvar, e cantou uma musica muito legal, que era assim:
“E Deus amou o mundo 
de tal maneira, que deu seu Filho.
Para que o mundo
tenha vida eterna!”
• DICA 3: Cantar pelo menos duas vezes . Você pode colocar a melodia que quiser nesta música, pois o importante é a mensagem.
O Juca e a Julia saíram da EBD muito felizes, cantando aquela música. Eles entenderam que Deus amava tanto eles, que entregou Jesus Cristo para morrer na cruz por eles.
(Você pode retornar a gravura dos dois irmãos, ou a utilizar os fantoches)
Os dois estavam voltando para casa, rindo e brincando no cantinho da rua.
Pergunte: “Por que eles andavam no cantinho?” Porque não pode andar no meio da rua! “Quem aqui anda no meio da rua?” Observe se alguém levanta a mão. Geralmente a criança levanta a mão sem prestar muito atenção na pergunta, assim para brincar com aqueles que levantaram a mão nesta pergunta você pode perguntar novamente. Depois apenas responda que é muito perigoso fazer isto e o certo é ir pelo cantinho como os personagens da história.

Então eles estavam indo pelo cantinho da rua quando de repente, a Julia viu a casa do seu Edmundo. Fechou a cara na hora. Ficou triste e com medo. O Juca percebeu a mudança e disse:
_ Mana, não fica com medo. 
_ Mas eu to com medo!
Pergunte: “Alguém já sentiu medo? O que é medo? Como é a cara da gente quando a gente tem medo? A Julia estava bem assim”.
Daí o Juca teve uma idéia.
Ele disse:
_ Júlia, por que a gente não canta a música que a professora da escola dominical ensinou?
_ Ca-can-tár? – A Júlia e o Juca estavam passando na frente da casa do seu Edmundo.
E o Juca disse:
_É, quando a gente tem muito medo. A gente tem que cantar, daí o medo vai embora!
Pergunte: Quem aqui gosta de cantar? Vocês sabiam que quando a gente canta músicas da igreja o medo e a tristeza vão embora?
O Juca e a Júlia gostavam muito de cantar. Então eles começaram a cantar bem baixinho.
Pergunte: Vocês lembram da música que eles aprenderam na EBD com a professora Mariana? Me ajudem a cantar, bem baixinho:
“E Deus amou o mundo 
de tal maneira que deu seu Filho, 
para que o mundo
tenha vida eterna”
Daí a Julia ficou um pouco mais confiante. Sorriu. E resolveram cantar um pouco mais alto.
A Júlia pensou:
_ Já estou perto do portão do seu Edmundo daqui a pouco a gente já passa pela casa dele.
E cantaram:
“E Deus amou o mundo...” (cante refrão completo)
Aí eles estavam na frente do portão e já haviam caminhando metade do percurso faltava só mais um pouquinho pra passar logo pela casa do seu Edmundo. Então eles resolveram cantar mais alto
“E Deus amou o mundo...” (cante com as crianças o refrão completo)
De repente o portão da casa se abriu! Nhéééééééééééc – fez um barulhão. E lá de dentro saiu o seu Edmundo gritando:
_ O que vocês estão falando de mim aí? (Utilize aqui uma gravura do Seu Edmundo bravo e mais adiante uma gravura do Seu Edmundo chorando ao aceitar Jesus).
Júlia que era pequenininha se escondeu atrás de Juca. Ficou com muito medo. Foi um susto grande. E o Juca respondeu:
_ Nós? Falando do Senhor?
E o seu Edmundo disse:
_É , eu escutei vocês cantando o meu nome. Não adianta mentir! Eu escutei.
Foi aí que Juca teve uma idéia. E cochichou no ouvido da Júlia.
• DICA 4: Incentive a criança a cochichar “tictictictic” no o ouvido de outra, isto dá emoção para a história e ajuda a criança a expressar os sentimentos durante a narrativa, além de manter a concentração de todos.
A Júlia sorriu. E o seu Edmundo fez uma cara de bravo:
- O que vocês estão falando aí?
Então, o Juca respondeu.
- Bom Sr. Edmundo nós estávamos cantando uma música com seu nome.
- Uma música?
- É.
- Canta aí então, eu quero ver.
Então os dois deram as mãos. A Júlia apertou a mão do irmãozinho e eles cantaram bem bonito:
E DEUS AMOU O “EDMUNDO”.
DE TAL MANEIRA QUE DEU SEU FILHO
PARA QUE O EDMUNDO
TENHA VIDA ETERNA.
Daí o Seu Edmundo levou um susto e disse:
- O quê? Tem alguém que me ama? Quem? E quem é o filho de Deus? Eu quero saber mais sobre isto. Tim-tim por tim-tim.
Nesse momento Julia olhou para o seu Edmundo e saiu detrás do irmão. Ela viu que ele não era um homem tão mal, ele só não tinha amigos. Daí ela disse:
- É Jesus seu Edmundo. Jesus ama o Senhor! 
O seu Edmundo sorriu. Pela primeira vez depois de tanto tempo, tinha ouvido falar sobre amor. Os olhos dele ficaram cheios de lágrima, mas ele estava feliz.
Aí o Juca e a Júlia ficaram ali falando sobre o amor de Jesus. Que Jesus é nosso amigo.
E o seu Edmundo ficou muito feliz. Ele até decidiu ir na igreja naquele dia mesmo, pois queria ouvir mais sobre Jesus. 
O tempo passou. E todos ficaram felizes e decidiram mudar o nome daquela rua. Não poderia mais se chamar de rua do medo, pois agora o nome tinha que ser rua do AMOR.
(Fonte: Adaptação de uma história Infantil de autor desconhecido).
Pergunte: Quem é que lembra as três pessoas que abraçou no início da história? Nós abraçamos 3 pessoas e falamos que Jesus amava elas. Agora nós iremos abraçar as mesmas 3 pessoas e dizer: “Eu te amo com o amor de Cristo”.

Lembre sempre de no final de suas histórias fazer o convite:
Existe alguma criança que gostaria de levar para a sua casa o amor de Cristo no coração?
Você quer aceitar Jesus como o seu salvador? Como o rei da sua vida?
Se você quiser venha aqui para frente.
Construindo o material para contar ahistória :
• Você pode confeccionar com meias 3 fantoches para os personagens principais ou comprar.
• Você pode utilizar desenhos. Para isto irá precisar de:
o Papelão (Para colar na frente o desenho e atrás o texto da história para ir lendo)
o Sulfite, o Papel colorido simples, lã (para cabelos), cola branca ou cola quente, lápis preto e canetinhas.
Dica para o material: Se optar por confeccionar as gravuras. Não utilize muitos desenhos.
• Faça dois desenhos iguais da rua! (RUA DO MEDO- pinte com cores escuras e RUA DO AMOR – pinte com cores claras).
• Faça um desenho com o Juca e a Julia.
• Dois desenhos com o Seu Edmundo (Um bravo e outro chorando de alegria!)
• Se quiser faça um desenho de um coração com a palavra Jesus dentro. Simbolizando o coração do Seu Edmundo ao aceitar Jesus.
Com estas poucas gravuras você pode passar esta mensagem para seus alunos! Lembre-se sempre que o principal está na história e não na beleza das gravuras. Se você orar e se preparar, e contar a história com amor, até mesmo sem gravuras será uma benção.
Pense: O que pode te impedir de contar histórias abençoadas como esta? Só você mesmo! Falta de material lindo e colorido? Falta de uma voz tipo locutor de rádio? Falta do quê? Apenas a falta de fé em Cristo pode impedir um professor de crianças de continuar sua caminhada. Por isso, tenha fé! Compartilhe com as crianças que estão próximas de você o amor de Cristo! E “tudo o que vier a sua mão para ser feito, faça conforme suas forças, porque depois da morte, para onde você vai, não há obras, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma” (Ecl. 9, 10).
quem me deu esta foi a amiga Ingrid
Profª Glaucia Elisa de Paula Mizuki
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

“Esforça-te, todo o povo da terra, diz o Senhor, e trabalhai; porque eu estou convosco, diz o Senhor dos Exércitos. O meu Espírito habita no meio de vós! Não temais!”

(Ageu 2:4,5)